Neurólise: a alcoolização de plexos nervosos

A alcoolização de plexos nervosos ou neurólise é um procedimento minimamente invasivo capaz de auxiliar no tratamento da dor oncológica, fazendo parte dos cuidados paliativos. Seu principal objetivo é melhorar a qualidade de vida dos pacientes com câncer avançado, através da des-hospitalização e do controle da dor.

A neurólise é indicada nos casos em que, mesmo com o uso de medicamentos, como anti-inflamatórios e opioides, não se obtém uma analgesia satisfatória. Além disso, os medicamentos podem, ainda, trazer efeitos colaterais indesejáveis, como sonolência, constipação, náuseas e vômitos.

Quais pacientes se beneficiam da neurólise?

Pacientes com tumores intra-abdominais irressecáveis, que apresentam dor abdominal intensa e refratária ao tratamento medicamentoso sistêmico.

Que plexos nervosos podemos tratar?

Os principais plexos nervosos em que podemos realizar a neurólise são:

  • Plexo celíaco — responsável por inervar pâncreas, fígado, vias biliares, vesícula biliar, pelve renal e ureter, baço, mesentério e parte do trato gastrointestinal;
  • Plexos hipogástricos — responsáveis pelos estímulos dolorosos dos terços superior da vagina e reto, próstata, gônadas, bexiga e cólon sigmoide;
  • Gânglio ímpar — responsável por inervar o terço distal do reto, vagina distal, uretra distal, vulva, ânus e períneo.

Como é realizada a neurólise?

Geralmente, utilizamos um tomógrafo para orientar a introdução de finas agulhas na região de interesse. Elas possibilitarão a administração de um agente esclerosante — como o etanol a 95-100% —, na topografia desses plexos, visando o seu espalhamento e consecutiva destruição de suas fibras nervosas. O procedimento é feito sob anestesia local ou sedação.

Existem complicações?

A maioria das complicações deste procedimento são pequenas e autolimitadas, como por exemplo, diarreia e hipotensão.

Sobre o Instituto de Medicina Minimamente Invasiva

Nós, do IMMI, buscamos cuidar dos nossos pacientes de forma integral. Proporcionar bem-estar e qualidade de vida são de extrema importância a qualquer momento. A alcoolização de plexos nervosos, assim como outros procedimentos intervencionistas, é uma ferramenta que faz parte das opções dos oncologistas e equipes de cuidados paliativos, e pode ser de grande eficácia em casos selecionados.

Post anterior
Você sabe o que é a Ablação de tireoide?
Próximo post
Você conhece os benefícios da Radiologia Intervencionista?
Menu

Olá! Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para saber como alterar as configurações de cookies do seu navegador, clique aqui.

Se continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

Abaixo, você pode escolher que tipo de cookies você permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FuncionaisNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.Ao continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

AnalíticosNosso site utiliza cookies analíticos para possibilitar a análise e otimização para fins de usabilidade.

Mídias sociaisNosso site coloca cookies de mídias sociais para mostrar a você conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

PropagandaNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, de mídias sociais ou de publicidade.